sexta-feira, 20 de março de 2015

Guarda Municipal forma 308 profissionais em uso de armas não letais e agentes de trânsito


O prefeito Gilmar Olarte participou, na manhã desta sexta-feira (20), no Centro de Formação de Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), da cerimônia de posse do secretário-adjunto da Secretaria Municipal de Segurança Pública, Emerson Vicente de Almeida e da formatura de 308 guardas municipais que participaram dos cursos de formação de Emprego de equipamentos não letais, Agente de fiscalização de trânsito e de condutores de veículos de emergência.

Em sua fala, o prefeito Gilmar Olarte destacou a parceria entre as forças de segurança pública municipal e estadual. “O que foi planejado para ser feito em longo prazo estamos antecipando para hoje. A formação dos guardas municipais é resultado da parceria com o comando da Política Militar de Mato Grosso do Sul. O que queremos é unir as forças e levar segurança para a população”, frisou o prefeito que anunciou o início da instalação das câmeras do centro da Capital, uma vez que todo o cabeamento já está pronto.
Comandante Geral da PMMS
O comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, o coronel Deusdete Souza de Oliveira Filho demonstrou sua satisfação em participar da formação de integrantes que vão trabalhar para a segurança da população. “São pessoas que vão atuar para a diminuição dos índices de criminalidade. Todos deverão honrar as fardas e os equipamentos com responsabilidade e comprometimento com a segurança pública”, frisou o coronel.

O secretário municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja destacou o apoio que todas as forças têm dado para a segurança da Capital. “São forças federal e estadual, todas num só objetivo que é a segurança da população. Os guardas municipais que participaram dos cursos estão aptos a fazer um bom serviço de segurança para a população. Isso é só o começo. Estamos acelerando para a aquisição de novos equipamentos para a segurança pública. Com esta formação estamos cumprindo a lei federal que autoriza os guardas municipais a atuar no trânsito e nas áreas do meio ambiente e postura”, completou.
Vereador Otávio Trad - Vice Presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara Municipal
O vereador Otávio Trad que faz parte da Comissão de Segurança Pública na Câmara Municipal considera que o prefeito Gilmar Olarte tem colocado em prática tudo aquilo que foi estabelecido para a segurança da Capital. “Vamos trabalhar unidos para que os guardas sejam bem equipados e a população tenha mais segurança”, assegurou.

No curso de Emprego de equipamentos não letais foram formados 235 guardas que receberam técnica de conhecimento para utilização dos equipamentos na defesa de sua integridade ou de terceiros. O guarda municipal Erivelton da Silva disse que o curso é importante para o trabalho diário. “Sinto que estou capacitado e preparado para fazer um bom serviço de segurança”, frisou.

O guarda municipal Giusep Bertazzoni fez o curso de condutores de veículos que foi disponibilizado para 23 guardas. “Este curso foi promovido pelo DETRAN-MS e estamos aptos a atuar com veículos de emergência de formar especializada. Para mim, é um novo desafio e a população pode ficar tranqüila que eu e meus colegas que formaram para esta função faremos um bom trabalho”, garantiu.

Para o guarda municipal Otávio Machado, que participou do curso para 50 guardas e atuar na função de Agente de fiscalização do trânsito, eles vão trabalhar nos 30 pontos mais perigosos onde acontecem acidentes com freqüência. “Este curso vai melhorar a qualidade dos serviços e estaremos prontos para atender a população”, destacou.

O evento contou com a presença dos vereadores Chiquinho Teles, Vanderlei Cabeludo, Alceu Bueno e Coringa, ouvidora-geral da Prefeitura Jacqueline Hildebrand, autoridades civis e da Policia Militar.
video
 
Formatura de conclusão no Centro de Formação de Aperfeiçoamento de Praças (CFAP)





Fonte:

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Marco histórico para a GCM de Campo Grande MS!!!

Prefeitura firma convênio com PF para concessão de porte de armas a guardas municipais.

A Prefeitura de Campo Grande deu mais um passo para que 200 guardas municipais estejam aptos a portar armas. Na tarde de hoje (3), o prefeito Gilmar Olarte e o superintendente da Polícia Federal no Estado, Edgar Marcon assinaram um convênio, por meio do qual a PF dá concessão de porte de arma à corporação do Município. Como etapa desse processo, os guardas farão mais dois cursos, um de manuseio de armas não letais, com início previsto para depois do carnaval e, outro, de armas letais. Entre um curso e outro, todos passarão por testes psicotécnicos.

“Essa é nossa parceria. É dever de todos os entes do Estado cuidar da segurança da população”, disse Edgar Marcon sobre o convênio. Pela lei 10826/2003, Estatuto de Desarmamento, compete à Polícia Federal a concessão de porte de armas às polícias. Para tanto, os policiais, no caso da Capital os guardas municipais, necessitam ter no mínimo 476h/aula de curso. No caso dos 200 guardas em processo de habilitação de porte de arma, essa etapa já foi vencida, em capacitação oferecida pela Secretaria Nacional de Segurança Pública. As 60h/aula de teoria e prática de armamento serão ministradas pelo Centro de Formação da Polícia Militar.

Para o prefeito Gilmar Olarte, a partir do armamento de 200 guardas municipais, a corporação estará apta a contribuir com o trabalho já desenvolvido pelos demais entes que atuam na segurança pública. “Não temos interesse em fazer frente a nenhuma polícia. Nossa intenção é oferecer nossa parcela de contribuição para elevar o grau de segurança da população”, argumentou. As palavras do chefe do Executivo Municipal foram corroboradas pelo Secretário Municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja, também presente ao ato de assinatura do convênio

 

Patrulha Maria da Penha tem 30 guardas para atender mulher vítima de violência

As equipes serão acionadas através do aplicativo para smartphone "Botão da Vida"


Com a inauguração da Casa da Mulher Brasileira na manhã desta terça-feira (03), Campo Grande começará a contar com o serviço da “Patrulha Maria da Penha”. Trata-se de uma equipe formada por 30 guardas municipais, sendo 10 mulheres, que atuará no atendimento a ocorrências de violência contra a mulher.
O secretário municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja, explica que a equipe especializada atenderá aos chamados do “Botão da Vida”, aplicativo via smartphone que aciona a Guarda Municipal em caso de violência. “Assim que chegar a denúncia, a guarda é acionada, entra em contato com a base mais próxima do local da ocorrência, que faz o primeiro atendimento. Se houver flagrante, o agressor é preso e conduzido para a Casa da Mulher para o processo de prisão. Lá já tem o Ministério Público para dar o encaminhamento judiciário. Nos casos da mulher já ter sofrido a violência, ela será conduzida também para a Casa da Mulher, onde receberá a assistência psicológica e jurídica”.
Os integrantes da patrulha passaram por capacitação feita pela Delegacia da Mulher, Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres e Defensoria Pública. “Eles [guardas que integram a patrulha] estão aptos para dar o tratamento adequado tanto na questão psicológica como jurídica às vítimas”, afirma o secretário.
A expectativa é de que haja uma redução significativa no número de casos de violência contra a mulher. “A estatística demonstra que, onde existe a patrulha como Porto Alegre, Curitiba e Vitória, o índice de ocorrências caiu bastante”, argumenta Valério, informando que são cerca de 80 casos registrados por dia em Campo Grande “sem contar os muitos que não são registrados pela polícia”.
A Patrulha Maria da Penha da Guarda Municipal já conta com duas viaturas exclusivas para realizar os atendimentos em Campo Grande.
Botão da Vida
O aplicativo que poderá ser instalado em smartphones com sistemas Android e IOS funciona da seguinte forma: quando a mulher ativar o botão pelo celular, será enviado um chamado à Central de Controle com a localização, nome e foto do possível agressor, fará uma ligação ao 180 e enviará um SMS à Guarda Municipal, também com a localização do fato. Num primeiro momento, somente mulheres que tiverem medidas restritivas contra agressores terão acesso a ele.

Fonte: Correio do Estado

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

GCM retira de circulação mais uma arma de fogo.


Em rondas pela Rua Severino, bairro São Francisco avistaram 03(três) jovens em atitude suspeita. Foram abordados sendo que J.C.S de 21 anos, sacou um revólver calibre 32, vindo a apontar para os agentes.

Percebendo que estava em desvantagem, jogou a arma ao solo e se entregou.

Os jovens informaram ainda que apenas estavam passando no local e que o autor havia oferecido Maconha.

O autor foi conduzido à DEPAC/ CENTRO e responderá pelos crimes:
Porte de drogas - art. 28 da Lei n. 11.343/06
Porte ilegal de arma de fogo - art. 14 da Lei n. 10.826/03.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Traficante que fazia entregas a domicílio é preso na Afonso Pena

Drogas foram apreendidas e entregues na Denar (Foto: Divulgação/Guarda Municipal)
Um traficante que atuava no ramo de “disque-droga” foi preso em flagrante no final da noite de ontem (18) na avenida Afonso Pena – região central de Campo Grande. Ele foi detido por agentes da Guarda Municipal, que realizavam diligências na região após terem recebido denúncias de tráfico no bairro Amambaí.

Segundo o registro da ocorrência, o suspeito, identificado como Edilson da Vera Cruz, estava em uma motocicleta, no cruzamento com a rua Joaquim Nabuco no momento da abordagem. Com ele, foram encontradas sete porções de cocaína e uma embalagem contendo oito gramas de crack.

No momento da ação, o traficante chegou a receber uma ligação de um usuário, pedindo para que ele levasse uma porção de drogas até a casa dele. Questionado, o traficante informou aos guardas municipais que encomendava os entorpecentes de um homem chamado “Celso”, que mandou um adolescente de 13 anos fazer a entrega da encomenda.

O traficante foi preso em flagrante, e a moto e os entorpecentes foram apreendidos. Todos foram encaminhados à Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico).

Fonte: O Estado