sábado, 5 de junho de 2010

Guardas armados substituirão PM’s em escolas e postosGuardas armados substituirão PM’s em escolas e postos

Os 1.190 guardas municipais de 
Campo Grande receberão 
capacitação para substituir mais 
de 50 policiais militares que
trabalham hoje garantindo a 
segurança de escolas e postos 
de saúde da cidade.

Para que eles possam atuar 

nestas instituições e proteger 
o patrimônio público da Capital, 
foi assinado convênio nesta manhã 
entre a prefeitura de Campo Grande, 
Guarda Municipal e Polícia Militar.

O acordo de cooperação técnica permitirá que a PM dê aulas 

aos guardas sobre como proteger prédios públicos, lidar com 
armas e com os cidadãos.

Segundo o secretário municipal de Governo, Rodrigo Aquino, 

os guardas municipais terão de passar por avaliação psicológica 
antes de receber armamento.

De acordo com o secretário de Estado de Justiça e Segurança 

Pública, Wantuir Jacini, alguns tipos de armamento estão sendo 
estudados para a Guarda Municipal.

Entre eles pistolas taser, que imobilizam a vítima por 

meio de descargas elétricas, pistolas Ponto 40 ou 
revólver calibre 38.

Na segunda-feira, Jacini e o novo comandante da Guarda 

Municipal, coronel Paulo César Monteiro Ayres, viajam 
para Brasília, na tentativa de viabilizar projetos para equipar
a tropa.

O prefeito Nelsinho Trad (PMDB) admitiu, durante discurso

na Praça do Rádio Clube, que esta é uma das várias ações 
que ainda precisam ser tomadas para melhorar as condições 
de trabalho e de salário dos guardas municipais de Campo 
Grande.

“A questão salarial ainda é um problema que temos na nossa 

cidade, mas estamos construindo um novo momento. Não 
com discurso barato e nem com politicagem, mas para chegar 
ao patamar de outros municípios, precisamos construir, e é isso 
que estamos fazendo”, disse.

Nelsinho relembrou momentos difíceis pelos quais passou a

administração municipal para reestruturar a guarda, mas destacou 
que dentro de pouco tempo, o efetivo terá todas as condições de 
trabalho “para proteger a comunidade”.

“Uma cidade como a nossa, com a estirpe de uma grande 

metrópole, deve partilhar a administração da segurança pública 
para que ela tenha mais qualidade. Segurança não se dá apenas 
com homens nas ruas, é preciso que eles sejam treinados e 
qualificados, possibilitando meios para uma atividade com maior 
presteza para os campo-grandenses”, disse.

Segundo o prefeito, dentro de 30 a 60 dias, a sede da Guarda 

Municipal estará funcionando no prédio da antiga rodoviária de 
Campo Grande.

O governador André Puccinelli (PMDB), que também participou 

da assinatura do convênio, disse que a partir do treinamento da 
Guarda Municipal, os agentes também poderão proteger o patrimônio 
público do governo do Estado, como creches e escolas.

“Queremos mostrar à população que segurança pública em Campo 

Grande e em mato Grosso do Sul é prioridade”, discursou.

Novo comando – Durante a solenidade, tomou posse o novo 

comandante da Guarda Municipal, o tenente-coronel da PM Paulo 
César Monteiro Ayres.

“A intenção desta parceria é ter a guarda municipal bem capacitada. 

A primeira ação vai ser estruturar a guarda, tanto na parte 
administrativa  quanto na operacional para inserir e garantir
a atuação dentro do plano de segurança pública”, 
disse o novo comandante.
Postar um comentário